Após eliminação da Copinha, atletas aguardam diretoria para voltar ao MA

0

A trajetória do Sampaio Corrêa na Copa São Paulo de Futebol júnior não foi uma das melhores. Eliminado da competição após amargar o último lugar do Grupo 14, a equipe maranhense tem que lidar também com uma crise fora das quatro linhas que resultou na permanência do grupo em São Paulo mesmo após ter encerrado sua participação no torneio. Eles saíram de Porto Feliz e se hospedaram em uma chácara em Garulhos (SP).

Imagens divulgação Sampaio Corrêa
Imagens divulgação Sampaio Corrêa

O pai de um dos jogadores acusa o clube de maus tratos. Entre as denúncias estão alimentação inadequada, falta de pagamento do hotel que resultou na retirada da delegação maranhense – formada por 20 jogadores e cinco membros da comissão técnica – do local e a impossibilidade de voltar para São Luís devido à falta de recursos.

O denunciante afirmou ainda que parte da delegação voltaria até o próximo sábado e o restante viria no domingo. – Eles falaram que iam arranjar o dinheiro para comprar dez passagens e o restante vem no domingo: 15 pessoas – disse o pai do atleta que não quis ser identificado.

O presidente do Sampaio, Sérgio Frota, não atendeu as nossas ligações. No entanto, a assessoria do clube nega as denúncias e diz que a delegação ainda permanece na cidade paulista por causa do alto preço das passagens. O clube diz que o retorno dos 20 atletas e cinco membros da comissão técnica será feito em duas etapas – um grupo vem nesta terça-feira, enquanto o restante volta para o Maranhão na quarta-feira.

FONTEGlobo Esporte
O ÉMARANHÃO® é um veículo de comunicação aberto preocupado com a sociedade em que está inserido, e não receará em divulgar ou questionar o quê, quando ou quem, está em evidência e seja de interesse público.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA