Mesmo com a crise econômica nacional, o Maranhão vem conseguindo criar empregos e gerar renda. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, o estado teve o segundo melhor desempenho do Nordeste no mês de julho na criação de vagas com carteira assinada.

Levando em conta o país todo, o Maranhão teve o sétimo melhor resultado. Foram 1.567 novos empregos, número superior ao verificado em junho, quando foram geradas 1.531 vagas.

Os dados do Caged foram divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta quarta-feira (09). Os números ainda não estão totalmente fechados (faltam as informações entregues pelas empresas fora do prazo), mas já é possível identificar os setores que mais contribuíram para a geração de vagas no Maranhão.

A Construção Civil puxou o desempenho positivo, com 1.027 vagas. A Indústria gerou outras 454 vagas.

As 890 obras que o Governo do Maranhão executa vêm contribuindo fortemente para a geração de vagas. Programas como o Mais Empregos e o Juros Zero também têm ajudado a combater a crise financeira nacional.

“Quando você oferece ofertas de emprego, você devolve o trabalhador à capacidade de consumo, o que gera riqueza e faz circular a economia, aumentando ainda mais o número de trabalhadores”, explica o secretário de Estado de Trabalho e Emprego, Julião Amin.


Deixe um comentário!
  • Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.