Polícia elucida homicídio de que foi vítima o professor Raimundo em Imperatriz

0

A Polícia Civil, por meio da equipe da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa – DHPP, tendo à frente o delegado Jean Gustavo Algarves, elucidou o homicídio de que foi vítima o professor Raimundo da Conceição Silva, fato ocorrido no dia 31 de dezembro.

Roberval Serejo e Rosa Santana da Silva estão presos temporariamente, podendo a prisão ser transformada em preventiva
Roberval Serejo e Rosa Santana da Silva estão presos temporariamente, podendo a prisão ser transformada em preventiva

O corpo de Raimundo foi encontrado no interior do veículo Fiat Siena, de sua propriedade, em um terreno baldio no loteamento ‘Cinco Irmãos’, periferia de Imperatriz.

Duas pessoas, um pastor evangélico e a esposa da vítima, que tinham um relacionamento amoroso, foram presas. O pastor é Roberval Serejo, 45 anos, da Igreja Batista da Redenção, e a esposa da vítima, Rosa Santana da Silva, de 35 anos. O pastor foi preso em casa, que fica localizada na mesma área da Igreja Batista da Redenção.

Os dois acusados foram conduzidos para a DHPP, onde somente Rosa Santana da Silva prestou depoimento. Ela negou envolvimento no crime, mas confirmou que tinha um relacionamento amoroso com o pastor Roberval há seis meses. O pastor, entretanto, se negou a prestar depoimento e fez uso do direito constitucional de ficar calado e só falar em juízo.

Uma testemunha, que seria um membro da igreja, disse em seu depoimento que o pastor Roberval Serejo havia confessado para ele ser o autor da morte do professor Raimundo Silva, que também congregava na Igreja Batista da Redenção. Segundo a testemunha, o pastor disse que havia matado o professor porque este tinha ameaçado contar o caso do relacionamento amoroso da esposa dele com o pastor às lideranças da igreja.

Camisa suja de sangue

O delegado Eduardo Galvão, titular da Delegacia Regional de Polícia Civil de Imperatriz, disse que não existe dúvida quanto à participação do pastor como o autor do crime. O delegado informou que nas investigações foram encontradas a camisa e a faca. “A camisa e a faca foram lavadas, mas na camisa as manchas de sangue são visíveis e por isso não há mais dúvida quanto à autoria do crime pelo pastor Roberval Serejo”, confirmou.

Outro fato que chamou a atenção foi que no dia do crime o pastor informou na igreja que viajaria para a cidade de Santa Rita, onde visitaria a mãe, que tinha se submetido a uma cirurgia. Entretanto, ele não viajou para Santa Rita, mas sim para Porto Franco, onde ficou por três dias.

“O crime, sem dúvida, foi premeditado. Antes do ocorrido, o pastor Roberval e Rosa Santana se encontraram por duas vezes”, disse o delegado Galvão.
O delegado afirmou que tem também um seguro, cujo valor a polícia ainda não sabe, e Rosa Santana seria uma das beneficiárias.
O pastor Roberval Serejo foi levado para a Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz – UPR I-I, antiga CCPJ, e Rosa Santana da Silva para a Unidade Prisional de Ressocialização de Davinópolis – UPRD.

FONTEO Progresso NET
O ÉMARANHÃO® é um veículo de comunicação aberto preocupado com a sociedade em que está inserido, e não receará em divulgar ou questionar o quê, quando ou quem, está em evidência e seja de interesse público.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA