Alunos de escola pública municipal visitam áreas com focos de poluição durante cheias do Rio Itapecuru em Codó

Alunos de uma escola pública municipal de Codó realizaram durante a semana passada uma visita em áreas afetadas pelas cheias do Rio Itapecuru

Alunos de uma escola pública municipal de Codó realizaram durante a semana passada uma visita em áreas afetadas pelas cheias do Rio Itapecuru, a iniciativa faz parte de uma série de atividades práticas da disciplina de Ciências que teve como idealizadora a professora Yara, que tomou a iniciativa de aproximar a transposição dos conhecimentos teóricos às situações práticas vivenciadas pelos próprios alunos.

Durante a atividade, os alunos puderam constatar a falta de respeito dos próprios moradores que poluem o meio ambiente, principalmente nos locais que servem de escoamento de água, principalmente o entorno da Lagoa da Trizidela, no final da Rua Marcos Rocha, onde foram encontrados vários objetos no córrego que passa por baixo da ponte, tais como colchão, televisão, várias sacolas entre outros materiais nocivos ao meio ambiente.

Alunos de uma escola pública municipal de Codó realizaram durante a semana passada uma visita em áreas afetadas pelas cheias do Rio Itapecuru

A maior surpresa dos alunos, foi no momento da visita das margens do Rio Itapecuru, no bairro Santo Antônio, onde todos encontraram um foco de esgoto que é jogado  no leito do Rio Itapecuru sem nenhum tratamento, daí tomaram conhecimento que aquela água contaminada abastece metade da capital do estado, São Luis e que infelizmente, tomaram conhecimento que a cidade de  Codó não possui uma Central de Tratamento de Esgotos.

Vale ressaltar que a atividade era de cunho educativo e de sensibilização da importância da preservação ao Meio Ambiente, mas que o próprio homem destrói um bem tão precioso, que é o espaço onde vive, contribuindo e interferindo na vida de outras pessoas.