Busca Ativa Escolar mobiliza comunidade para acolher pessoas que pararam de estudar em Caxias

A Busca Ativa é uma mobilização que conta com o apoio do UNICEF, do Plano Municipal de Educação e da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (SEMECT).

O encontro com gestores municipais foi nessa terça feira (17), no auditório da Prefeitura Municipal de Caxias, para avaliar a mobilização de Busca Ativa Escolar. Sob o tema “Fora da Escola Não Pode!”, a proposta é conscientizar e sensibilizar a todos quanto ao enfrentamento da exclusão e evasão escolar.

“Hoje todas as escolas estavam nas ruas para saber quem está sem estudar. O nosso objetivo é convencer as famílias da necessidade de as crianças, jovens e adultos voltarem a estudar. Posteriormente teremos o quantitativo desses alunos que conseguimos trazer para a escola”, frisa Socorro Brito, coordenadora da mobilização pelo Busca Ativa Escolar.

“Estamos aqui para apoiar esta inciativa, porque hoje o Pacto pela Aprendizagem está nos 216 municípios do Maranhão e o pacto trabalha com a formação de professores”, diz Graça Reis, coordenadora do Pacto pelo Fortalecimento da Aprendizagem.

A Busca Ativa é uma mobilização que conta com o apoio do UNICEF, do Plano Municipal de Educação e da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (SEMECT).

A iniciativa “Fora da Escola Não Pode!” é uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para garantir que cada criança e adolescente esteja na escola e aprendendo. O jovem José Henrique, de 15 anos, há dois anos deixou de estudar para ajudar a família com 10 pessoas. Este ano ele sentiu a necessidade de retomar os estudos.

“Eu parei por um tempo porque eu precisei ajudar a minha família, que tem 10 pessoas, mas agora eu vou voltar a estudar. Passei dois anos parados, mas eu entendi que somente estudando a gente consegue alguma coisa na vida”, disse o estudante.

A Busca Ativa é uma mobilização que conta com o apoio do UNICEF, do Plano Municipal de Educação e da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (SEMECT).

Os gestores escolares lembram que a mobilização tem surtido efeito, pois cada escola se organiza para ir em busca da criança, adolescente ou adulto que está fora da escola. O aumento da demanda por vagas é fator que também chama a atenção, pois o projeto faz com que o município invista cada vez mais na disponibilidade da estrutura para que os alunos possam estudar. Na última edição, quase 2 mil alunos foram conquistados para dentro das escolas.

“Nós não queremos que eles desistam da escola, porque a escola é uma saída fundamental para o crescimento pessoal”, frisa Antônio Leal, gestor escolar.

“A Busca Ativa tem um papel muito importante. A educação infantil é a base, e é por bem os pais procurarem a escola. Ano passado nós fizemos uma busca ativa e conseguimos muitos alunos. Hoje estamos organizando um anexo, que deve estar iniciando as aulas em fevereiro, onde vamos abarcar mais de 100 crianças”, reforça Wilma Gutelaine, gestora escolar.

“Começamos a Busca Ativa em todos os polos e agora estamos refletindo o que queremos para a nossa rede municipal de educação. Esse trabalho não é apenas para matricular alunos, mas é um compromisso social que a Prefeitura de Caxias e a SEMECT assumem com a sociedade caxiense. A demanda é grande e há a necessidade de expansão da rede de educação. Mas temos a demanda de EJAI, que são pessoas que pararam há mais de 15 anos e que precisamos recebê-los porque eles precisam estudar”, afirma Ana Célia Damasceno, secretária municipal de educação.

A Busca Ativa é uma mobilização que conta com o apoio do UNICEF, do Plano Municipal de Educação e da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (SEMECT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *