Caxiense chega na Paralimpíada com chance de medalha

Rayane Soares durante o Mundial de Dubai

O Brasil superou seu desempenho olímpico em Tóquio, ao sair do evento na sua melhor posição da história, o 12º lugar, agora é a vez dos jogos Paralímpicos entrarem em cena. E se na Olimpíada o Maranhão tinha pelo menos 04 atletas, nas Paralimpíadas o estado também estará muito bem representado: dos 253 integrantes da delegação brasileira, 03 nasceram em terras maranhenses, entre eles, a caxiense Rayane Soares, 24 anos, no atletismo classe T13, para atletas com baixa visão

Rayane vai para os jogos após conquistar o primeiro ouro do Brasil no Campeonato Mundial de Atletismo Paralímpico, em Dubai, em 2019.

Agora só nos resta torcer. As disputas iniciam no dia 24 deste mês e vão até 5 de setembro.

Baixa visão, mas muita velocidade

Rayane Soares, que nasceu em Caxias, mas é radicada em Brasília, tem baixa visão devido a uma microftalmia bilateral congênita. Ela entrou no esporte em 2015, após começar a namorar um atleta, com quem se casou posteriormente. Ao acompanhá-lo nos treinos, ela resolveu se arriscar no esporte. Nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, em 2019, Rayane faturou a medalha de prata nos 100m. Em Dubai ela foi a mais rápida nos 400m da classe T13, ganhando o ouro no Mundial de 2019, o que garantiu ela em Tóquio, e com muita chance de medalha.

Com informações de O Estado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *