Coroatá parece que está retrocedendo no governo do jovem prefeito Luís da Amovelar Filho. Esta semana o vereador de oposição, Camilo Garret, foi a tribuna da Câmara e levou uma denúncia gravíssima aos moradores da cidade de Coroatá. O parlamentar relatou que um professor identificado por “João” teria alugado por R$ 150,00 (CENTO E CINQUENTA REAIS) uma pequena palhoça de um morador da comunidade Poção para que as crianças pudessem estudar. O local não oferece conforto nenhum para as crianças, lá é coberto com palha, paredes de talo, piso de barro ou seja as piores condições possíveis para quem precisa estudar. Antes o local era usado como paiol de arroz do proprietário (local onde guarda arroz depois de colhido da roça) .

PARA LASCAR AINDA MAIS, FALTA TAMBÉM MERENDA ESCOLAR

Para deixar a situação ainda mais complicada na comunidade Poção, os alunos reclamaram ao parlamentar, Camilo Garret, que chega a faltar merenda escolar pelo menos três dias da semana e quando isso acontece as crianças precisam voltar mais cedo para casa. “Irei denunciar também ao Procurador Geral de Justiça, Luiz Gonzaga, exigindo ação imediata para fechar isso que estão chamando de escola e determinar que os alunos sejam matriculados em unidades da rede municipal nas suas respectivas séries e conduzidos pelo transporte escolar como era feito no passado”: disse o vereador na tribuna da Câmara de Vereadores de Coroatá. Deixamos aqui o espaço aberto ao prefeito para que ele possa se pronunciar sobre a grave denúncia.

             VEJA O VÍDEO ABAIXO ENVIADO AO BLOG DO DE SÁ

Deixe seu comentário


  • Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.