Governo inicia aplicação da terceira dose em trabalhadores da segurança

; O Governo do Estado iniciou, nessa quarta-feira (3), a aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 em trabalhadores das forças de segurança e salvamento e forças armadas. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realiza a vacinação até sábado (6) em quatro pontos diferentes na capital: no Comando Geral da Polícia Militar, no Batalhão de Emergências Médicas, na Sede do Comando da Aeronáutica e na Sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

“Com esta ação, a Secretaria de Estado da Saúde está facilitando a vacinação, garantindo a proteção desses profissionais que desde o início também foram e têm sido fundamentais no enfrentamento à pandemia”, disse a chefe do Departamento de Controle e das Doenças Imunopreveníveis da SES, Halice Figueiredo.

Segundo o tenente-coronel da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), William Pereira, a dose de reforço evidencia que o caminho certo está sendo trilhado. “Quanto mais policiais estiverem protegidos, melhor poderemos realizar o nosso trabalho com segurança, sem o risco de adquirir a doença ou de ser agente de transmissão dela”, destacou.

O primeiro-sargento Carlos Alberto Oliveira manifestou a sua alegria em receber a terceira dose. “Graças a Deus eu não cheguei a pegar a Covid, mas alguns colegas aqui pegaram, infelizmente. E, como está sendo disponibilizada para nós, temos que aproveitar, pois a pandemia ainda não passou e por isso precisamos nos prevenir”, disse.

Para o soldado Arquimedes Sobrinho, a vacina é sinônimo de segurança. “Para nós que trabalhamos na linha de frente e diretamente com a população, é válido darmos o exemplo, pois não custa nada se imunizar. A prevenção ainda é o melhor caminho”, contou.

Os profissionais da segurança e salvamento e forças armadas das demais cidades, bem como as demais categorias de profissionais da segurança, devem seguir as orientações do Município em relação à vacinação.

Assim como os idosos e trabalhadores da saúde, a aplicação da dose de reforço nos trabalhadores da segurança pública será realizada com o intervalo de cinco meses após a última dose do esquema completo (D1 + D2) ou dose única.