Presidente da ABRATU diz que prefeito Nagib praticou intolerância religiosa e o chama de irresponsável e inconsequente

Haroldo Lopes Guimarães, conhecido nacionalmente por Pai Guimarães

O Decreto Municipal publicado pelo prefeito Francisco Nagib (PDT), que teria afetado a realização de uma missa em homenagem ao Mestre Bita do Barão marcando a passagem de um ano de seu falecimento, segue dando o que falar. A filha do umbandista postou mais um vídeo hoje (20), onde afirmou que estaria sendo perseguida pela atual prefeito de Codó e não parou por aí os conflitos.

Agora, quem se manifestou foi o presidente da Associação Brasileira dos Religiosos da Umbanda, Candomblé e Jurema, Haroldo Lopes Guimarães, conhecido nacionalmente por Pai Guimarães. Ele fez duras críticas ao prefeito de Codó por não ter sido realizada missa na Igreja São Francisco.

Quero acreditar que não seja mais uma ação de um cidadão que a frente de uma organização, de um poder público, a frente da administração pública usando da sua caneta teve mais um ato de intolerância, porque ficou evidenciado isso“, declarou.

O presidente da ABRATU fez também sérias acusações ao prefeito Nagib. Guimarães, em vídeo divulgado pela família do mestre Bita do Barão, disse que o ato foi de intolerância religiosa.

E como eu relatei, a nossa baronesa, os nossos irmãos queriam fazer uma singela homenagem e cumprir com os preceitos, com a vontade daquele que é pra nós um ídolo. E qual não foi pra nós a surpresa que o prefeito num ato irresponsável, inconsequente, inexplicável, baixa um Decreto proibindo, proibindo“, disse o presidente da ABRATU.

Guimarães disse que Nagib deveria ter homenageado Bita do Barão. “Nada justifica, o prefeito como representante da cidade deveria prestar homenagem de reconhecimento póstumo, de reconhecimento ao grande valor que esse homem deu para a cidade durante décadas“, afirmou Pai Guimarães.

Bita do Barão merecia da administração municipal de Codó monumento e um espaço público, segundo o líder umbandista no Brasil. “Merecia uma estátua de bronze, uma homenagem, uma praça principal, mas ao contrário, o prefeito da cidade resolveu ter um ato, um ato, e ele pode não ser um homem intolerante – quero acreditar. Mas os fatos dizem pra nós que ato dele foi de intolerância, de perseguição“, afirmou Pai Guimarães e continuou…

Lamentável. Ainda mais num momento como este… por isso fica aqui a nossa revolta, o nosso manifesto e que, de alguma forma, esse prefeito encontre o caminho de retratação e reparação. Encontre o caminho para mostrar que ele respeita a cidade de Codó, porque a história do Bita do barão continua no legado que a nossa baronesa herdou. tem o nosso respeito“, finalizou.

Fonte: Correio Codoense

1 Comment

  1. O que foi que o falecido Wilson Nonato (macumbeiro) fez de bom para a população de Codó?
    Me poupe..AFF!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *