Secretário fala sobre o impacto da pandemia do Coronavírus no turismo

Catulé Júnior secretário de Turismo do Maranhão

O turismo, setor que movimenta a economia, gera emprego e renda, está sendo fortemente afetado em consequência do avanço do novo Coronavírus. Depois de acumularmos recordes nas taxas de ocupação hoteleira, passageiros e turistas no último ano no Maranhão, o segmento já tem sentido os efeitos da pandemia.

Temos a indicação no mês de março de 2020, de taxas de cancelamento de viagens que já ultrapassam 85% (oitenta e cinco por cento). Se considerado o mês de março do ano de 2019 que apresentou faturamento nacional deste setor Turismo de R$19,2 bilhões de reais, os impactos são incontestáveis levando em consideração apenas o impacto nesse mês corrente.

A redução de voos em mais de 70% e o fechamento de fronteiras, a totalidade de parques fechados, o não deslocamento de pessoas para o fim turístico são apenas algumas das atividade que tem gerado impacto nos empregos e na empresas de uma forma nunca imaginada.

No Maranhão, o Governo do Estado tem organizado diversas ações de precaução, destaque para o Decreto 35.677/20 que suspende por 15 dias atividades que causem aglomeração de pessoas em locais públicos ou de uso coletivo.

No primeiro momento a medida inclui serviços não essenciais, como academias, shopping centers, cinemas, teatros, bares, restaurantes, lanchonetes, centros comerciais, lojas e estabelecimentos congêneres

A SETUR orienta que hotéis, pousadas e similares operem com bom senso e sem a utilização da capacidade máxima de ocupação e, claro, atendendo todas as normas da Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde de combate ao novo coronavírus.

Orientamos que as áreas coletivas como academias, spas, piscinas, saunas e outras áreas de convívio dos meios de hospedagem sejam fechadas e que, caso haja, a presença de hóspedes que apresentem sintomas da Covid-19 que seja comunicado à Secretaria de Saúde.

A Setur já havia suspendido os atendimentos no CEPRAMA, CAT (Centros de Atendimento ao Turista) e nas Caravanas que levam qualificações e diversos serviços aos polos turísticos. Os eventos e casas de cultura do estado também estão de portas fechadas temporariamente.

Desde sábado (21) o transporte interestadual rodoviário está paralisado por 15 dias.Nos aeroportos de São Luís e de Imperatriz foram implantadas barreiras sanitárias com verificação das condições de saúde, como a medição da temperatura corporal, de passageiros e tripulantes de aeronaves vindas de regiões com casos confirmados da Covid-19.

A LATAM (responsável por quase metade dos voos no Maranhão) informou que pelos 70% dos seus voos serão reduzidos no país, sendo que nesse percentual mais de 90% são de voos internacionais e 40% domésticos.

O turismo impacta outros segmentos como gastronomia, transportes, hotéis, trabalhadores informais, artesanato, dentre outros mas nesse momento, é tempo de priorizar a saúde.

Nos solidarizamos com o trade nesse difícil desafio que nos foi dado como indivíduos, empresários e gestores do turismo. A SETUR já realizou videoconferência com representantes de entidades do turismo, bancos e Procon e está pleiteando novas medidas que minimizem os efeitos da COVID-19.

“É momento de planejar, de se reinventar e não desistir. Vamos superar” Disse Catulé Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *